Sinisia Coni

Fotografias

 

 

Sou "humanist street photographer" e meu objetivo maior é capturar imagens de diferentes povos e culturas, principalmente na minha terra, a Bahia / Brasil, lugar possuidora de um cenário riquíssimo tanto no cotidiano do nosso povo como nos eventos populares, religiosos, cívicos e na nossa natureza.

 

Em tudo que olho, vejo; em tudo que vejo, sinto; em tudo que sinto registro com minha alma ou com minha câmera. Fotografia é para mim um grande amor cuja essência é momento, sentimento e luz.

 

 

"Evidenciar o caráter que permeia a obra de uma fotógrafa como Sinisia Coni é algo oportuno. Ali, o olhar expõe o fluxo dinâmico das expressões humanas, levando em conta que é extremamente impossível passar incólume pelo que é testemunhado de perto.  Mesmo quando se supõe uma mera contemplação, há muito mais consolidando tal gesto.

Em sua arte, Sinisia sonda ambientes urbanos como quem ousa navegar os mares da impessoalidade. O resultado dessa travessia é transmutado em gestos os quais nos soam familiares na medida em que concluímos que, não importa qual demarcação geográfica seja, pessoas são feitas da mesma essência.

A fotógrafa baiana confessa que mergulha com a alma quando busca suas imagens. Por tal concepção, é possível notar que ela não se propõe a uma busca leviana de lugares e pessoas. Não há o registro pelo registro, alguma espécie de fotografia acidental, mas sim um desejado envolvimento com o que surge diante dos seus olhos. Percebemos isso quando cores, formas, sombras e faces emanam suas múltiplas e próprias linguagens num ritual o mais natural possível.

Sem artificialismos e arranjos premeditados, Sinisia Coni é uma genuína testemunha do mundo, seus arroubos e sua gente."  

Por Fabrício Brandão

(Editor da Revista "Diversos Afins")


REPORTAGENS E ENTREVISTAS:

 

- Catálogo Casa Cor Bahia 2015

- Six Dimension Kolkata Exhibition

- Catálogo da Exposição "Fragmentos" (Espaço Pierre Verger da Fotografia Baiana 2017)

- Fundação Pierre Verger . Boletim “Fragmentos"

- Delhi Photo Tour

- UMA INDIA DOIS OLHARES - ONE INDIA TWO VIEWS EXHIBITION  

-http://bit.ly/uma-india-dois-olhares

- https://reynivaldobritoartesvisuais.blogspot.com.br/2017/10/dois-fotografos-focados-na-india.html?spref=fb

http://wwwsinisiaconicom.exposureaward.com/1

- CATALOGO "NEGRA BAHIA"

I´m a humanist street photographer and my main goal is to capture images of different peoples and cultures, particularly in my home state of Bahia / Brazil, a land which possesses such a rich scenario both in relation to both the day-to-day life of our people and popular, religious and civic events, as well as our nature itself.

 

I see all that I look at; I feel all that I see; all that I feel I record – be it with the soul or with the camera. Photography for me is a great love whose essence is moment, feeling and light.

 

 

"To witness the calibre which permeates the works of a photographer like Sinisia Coni is so fortunate. Her look represents the dynamic flow of human expressions, taking into account it is almost impossible to be unaffected by what is witnessed first-hand.  Even when involving a mere contemplation, there is so much more supporting such a gesture.

Sinisia´s art addresses urban environments like someone daring to sail the seas of impersonality. The result of this passage is conveyed in gestures which sound familiar to us to the extent we conclude that whatever the geographic landmark, people are made of the same essence.

The photographer from Bahia confesses that she puts her entire soul into the search for her images. As such, it is clear she is not inclined to conducting frivolous searches for places and people. She doesn´t take pictures for the sake of it, some kind of accidental photograph, but creates a purposeful involvement with what appears in front of her eyes. We perceive this when colours, shapes, shadows and faces emanate their own multiple languages in the most natural ritual possible.

With no artificial ingredients or premeditated arrangements, Sinisia Coni is a genuine witness to the world, its raptures and its people."

By Fabrício Brandão

(Publisher of the magazine “Diversos Afins”)